Traduzir blog

English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
By Ferramentas Blog

Bem-Vindo



Ao ler um artigo, dê um click em + 1 ou compartilhe na sua rede social!!!


quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Mundo físico + mundo virtual = mundo real.



Hoje mais que nunca podemos dizer com bastante certeza que o mundo virtual faz parte integrante do mundo real. Ou não é verdade que quando se faz uma compra por internet o dinheiro que você paga não é real, ou quando usa o cartão magnético em um caixa eletrônico de qualquer banco ou loja por aí, quando um vírus destrói seu computador, o computador realmente já não funciona, quando você liga para outro celular falar com o outro de verdade, e muitos exemplos mais poderíamos dar.

A internet é parte central ou principal deste mundo virtual, desde quando foi inventa pelo exército americano foi intuída justamente com a idéia de se uma das bases fosse destruída a comunicação entre as outras que restam não terminasse, em outras palavras que não digo só eu dizem também expertos, foi feita para não ser destruída, ou pelo menos não facilmente.

A internet é hoje toda uma explosão de crescimento, não para de crescer e dominar as sociedades, chega cada vez mais, a mais rincões do mundo, há mais jeitos de usufruir-la é como um exército aterrador que vai ganhando campo.

Mas o ponto de vista que quero que tomemos não é negativo, vejamo-la positivamente, ela não se acabará ou ao menos não tão cedo. Existem problemas sim, e logo pensaremos na pornografia, sim, contudo existem outros. Poderia concluir-se que ruim, não devo usá-la, ou coisa similar.

Devemos sim pensar, como educar as pessoas e a nós mesmos. O enfoque deve ser a educação. Imaginemos nas ruas, as crianças aprendem que o sinal vermelho quer dizer não passe, o amarelo, atenção, tem cuidado e o verde tranqüilo pode passar, ou que a faixa de pedestre é onde usamos pra cruzar a rua e os carros deveriam para nela.

Assim é com a internet, ter a consciência de como usar, para que quero usar, que sinais há, quais são as placas que me indicam, assim não estaremos por aí andando desorientados e teremos boas diretrizes e faremos um uso sano, no entanto não me estenderei mais quem sabe em outra ocasião.
Por exemplo, no lugar dos pais reclamarem dos filhos, porque não pedirem para que estes lhes ensinem como usa a rede, ou ao contrário os pais com os filhos menores ensinar-lhes desde crianças que existe hora para tudo, como usar e assim também em vez de ser uma coisas isola da pode virar uma atividade em família que pode resultar um crescimento muito grande para todos e um momento de convivência.

Outros podem dizer que a internet, ou a tecnologia isolam as pessoas, tenho o meu DVD, meu celular onde escutar canções, meu computador, etc. por tanto nunca houve tanta comunicação, pois estando tão longe se pode comunicar, também se podem redescobrir amigos que a tempo não se viam, e os jovens, as pessoas, se marcam reúnem via tecnologia para ver as últimas fotos do último passeio ou mostrar uma nova música ou para conversar simplesmente, a tecnologia hoje pode gerar oportunidades comunicativas que antes eram inimagináveis.

Lógico não quero dizer que existem problemas com resultados as vezes mortais, porque já aconteceu, de isolamento pessoas que passam horas e horas na internet por exemplo que sua comunicação se resume a isto, temos que ver que como na estrada um caminhoneiro não pode dirigir muitas horas seguidas por isso tem que parar ou trocar de motorista e nem sempre tudo que vamos fazer tem que ser de carro se vamos na casa do vizinho caminhamos e que a comunicação verbal, gestual ganha muito quando se vê não por web cam mas ao vivo e a cores.

Nossa memória histórica nunca foi tão grande. Antigamente para poder escrever ou saber acerca de uma notícia podia demorar anos. Hoje não é assim. Você acessa a rede e pode ver em tempo real o que acontece, ou informar da infeliz catástrofe acabada de ocorrer no outro lado do mundo ou na cidade vizinha, basta um clique para, uma ligação para saber o que está acontecendo. Alguns sustentam a teoria, com muita base vendo a situação do desenvolvimento tecnológico atual, que dentro de muitos anos não nós mas outras gerações adiante não terão livros. Isso é, eles se acabarão. Tudo digital.

A memória cultural cresce, mas é preciso lembrar que a humana é menor. Se tudo depende de um clique não tenho que guardar muito na cabeça, um endereço e está no GPS, ou no Google maps, um telefone, uma informação, resumo da vida de um autor, dados importantes para a humanidade, basta um clique.
A cultura do clique, do imediatismo é eminente, ou já é um problema ou dificuldade atual enfrentado por muitos, sobretudo jovens. As pessoas vão acostumando a querer as coisas sem esperar, sem paciência, sem luta, querem o fácil e imediato, não só a tecnologia fez isso, porque é um resultado de muitos fatores que resultaram nesta cultura.

A vida não é assim. Não podemos quere resolver nossos problemas, buscar ser alguém na vida, pegando atalhos sem dificuldades, a vida é muito mais que isso, se tudo se resolvesse imediatamente não teria sentido, seríamos pessoas sem força de vontade.

Há que educar e não rechaçar (rebater). Educar para um uso responsável e fazer ver que ser a vida é vai além do virtual. Mas não esquecer: Mundo físico + mundo virtual = mundo real.

EHC


Receba cada novo artigo no seu e-mail. Basta por seu e-mail, clicar em submit, logo as letras.