Traduzir blog

English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
By Ferramentas Blog

Bem-Vindo



Ao ler um artigo, dê um click em + 1 ou compartilhe na sua rede social!!!


sexta-feira, 17 de setembro de 2010

“Para que todos sejam um”


“Ut unum sint” disse Jesus para seus discípulos, e o mesmo repete Ele para cada um de nós: “que todos sejam um.” A unidade da igreja não se limita apenas dentro dela, começa aí, mas se expande para todos os povos, o mandato de Jesus é universal. E Unidade é o que Chiara em meio à guerra inspirada pelo Espírito Santo viu como ideal para o que veio a tornar- se o Movimento dos Focolares. Unidade é a palavra-chave dos focolares, cujo objetivo é contribuir para que a humanidade se torne uma grande família. A espiritualidade da unidade ajudou a cancelar séculos de preconceitos entre os cristãos. Milhares de pessoas de diferentes denominações cristãs participam do Movimento dos Focolares.
Chiara  Lubich, nasceu em Trento, Itália em 1920 e morreu recentemente no ano de 2008. Foi fundadora do Movimento dos Focolares o qual tem o seguinte site oficial: http://www.focolare.org/home.php?lingua=PT. Hoje, caro leitor, queria falar, melhor, reunir algumas frases ditas sobre esta pessoa e que sirvam para conhecê-la e também para nossa reflexão.
Chiara quis a todos, não exclui ninguém, compreendeu a mensagem do Senhor e foi por todos os povos pregando o amor de Deus por nós, ela quis a unidade entre as pessoas, as gerações, as raças, os cristãos de várias confissões e entre as religiões. Chiara foi para nós aqui na terra aquela que acreditou que o caminho da Unidade entre os povos é o que nos leva para a civilização do amor. Como o Santo Padre Bento XVI, definiu: Chiara foi "generosa testemunha de Cristo, que se gastou sem reservas pela difusão da mensagem evangélica em todos os âmbitos da sociedade contemporânea".
Vejamos o que falam algumas pessoas da importância de Chiara na unidade e ecumenismo da Igreja:
Telegrama da Conferência Episcopal Italiana, assinado pelo Cardeal Angelo Bagnasco e pelo Bispo Giuseppe Betori, refere a experiência de Chiara como "uma experiência de comunhão que enriquece a vida da Igreja na Itália e no mundo". E recorda "com particular reconhecimento a força do seu testemunho que propôs um caminho de fé fundado no princípio da unidade, que é na Igreja e no mundo fonte de itinerários de vida marcados pela plenitude da alegria".
Andrea Riccardi, Comunidade de Santo Egídio, exprime, como fundador, uma impressão pessoal: "Chiara ensinou-me a dignidade do carisma, o seu valor, que é o que de mais precioso temos", e ainda "Chiara é de todos: é da Igreja, é também das pessoas de outras religiões, Chiara é do mundo, porque foi de Jesus. Agora que está em silêncio, devemos aprender a escutá-la melhor, e só conseguiremos escutá-la se fizermos unidade entre nós".

Salvatore Martinez,
coordenador na Itália da Renovação Carismática Católica, afirmou: "que não se detém perante os desafios da secularização e das contraposições culturais, ideológicas e religiosas".

O Presidente da República Italiana, Giorgio Napolitano, em uma mensagem, define Chiara Lubich como "uma das figuras mais representativas do diálogo inter-religioso e intercultural, uma voz rigorosa e límpida no debate contemporâneo. Soube fundar um dos mais difundidos movimentos no mundo, capaz de se confrontar, com espírito aberto, com o mundo civil, na base da supremacia dos ideais da solidariedade, da justiça e da paz entre os povos e nações".
Na sua homilia quando morreu o Padre Cantalamessa recordou palavras da Primeira Carta de São João: "Vence o mundo somente quem acredita que Jesus é o Filho de Deus".
“Permanecendo neste critério a fundamental distinção entre os cristãos não é entre católicos, ortodoxos e protestantes, mas entre aqueles que crêem que Cristo é o Filho de Deus e aqueles que não crêem", salientou.
“No caminho ecumênico é necessário seguir o exemplo de Chiara Lubich, fundadora do Movimento dos Focolares
", afirmou Raniero Cantalamessa, que prosseguiu: "Ela foi pioneira e modelo deste ecumenismo espiritual do amor. Ela demonstrou que a busca na unidade entres cristãos não leva a um fechamento ao resto do mundo, mas, é o primeiro passo e a condição para um diálogo mais vasto com os participantes de outras religiões e com todos os homens que possuem no coração o desejo de paz".

Também entre os cristãos, amar significa olhar juntos para a mesma direção que é Cristo", concluiu o frei capuchinho.
E por fim um trecho da mensagem do papa Bento XVI por ocasião da morte de Chiara :
"Queria sobretudo dar graças a Deus pelo serviço que Chiara prestou à Igreja: um serviço silencioso e incisivo, sempre em sintonia com o magistério da Igreja. (…) Chiara e a Obra de Maria sempre procuraram responder com dócil fidelidade a cada um dos apelos e desejos (dos Papas). (…) Mais ainda: vendo as iniciativas que suscitou, poder-se-ia até mesmo dizer que tinha quase a profética capacidade de intuir e de concretizar antecipadamente (o pensamento do Papa). A sua herança passa agora à sua família espiritual. A Virgem Maria, permanente modelo de referência para Chiara, ajude cada focalarino e focolarina a prosseguir no mesmo caminho contribuindo a fazer com que, como escreveu o amado João Paulo II no final do Grande Jubileu do Ano 2000, a Igreja seja cada vez mais casa e escola de comunhão".
Que a chama deste carisma nos incendeie para com uma grande coragem possamos seguir neste mundo um caminho da unidade, buscando um mundo melhor, com Cristo, por Ele e com Ele!

EHC

OCUPAÇÕES DA VIDA DIÁRIA

Estimados leitores esta é uma crônica (gênero literário) escrita por um amigo, Anderson Pessoa, e me parece muito interessante, uma forma bem-humorada de falar e fazer refletir sobre o problema do tempo, como hoje estamos cada vez mais ocupados, vivendo cada vez mais freneticamente, será que temos tempo suficiente para tudo que devemos fazer?

Boa Leitura.
 EHC
OCUPAÇÕES DA VIDA DIÁRIA


Dizem que todos os dias você deve comer uma maçã por causa do ferro.
E uma banana pelo potássio.
E também uma laranja pela vitamina C. Uma xícara de chá verde sem açúcar para prevenir a diabetes.
Todos os dias deve-se tomar ao menos dois litros de água. E uriná-los, o que consome o dobro do tempo.
Todos os dias deve-se tomar um Yakult pelos lactobacilos (que ninguém sabe bem o que é, mas que aos bilhões, ajudam a digestão). Cada dia uma Aspirina, previne infarto. Uma taça de vinho tinto também. Uma de vinho branco estabiliza o sistema nervoso. Um copo de cerveja, para... não lembro bem para o que, mas faz bem. O benefício adicional é que se você tomar tudo isso ao mesmo tempo e tiver um derrame, nem vai perceber.
Todos os dias deve-se comer fibra. Muita, muitíssima fibra. Fibra suficiente para fazer um pulôver.
Você deve fazer entre quatro e seis refeições leves diariamente. E nunca se esqueça de mastigar pelo menos cem vezes cada garfada. Só para comer, serão cerca de cinco horas do dia...
E não esqueça de escovar os dentes depois de comer. Ou seja, você tem que escovar os dentes depois da maçã, da banana, da laranja, das seis refeições e enquanto tiver dentes, passar fio dental, massagear a gengiva, escovar a língua e bochechar com Plax. Melhor, inclusive, ampliar o banheiro e aproveitar para colocar um equipamento de som, porque entre a água, a fibra e os dentes, você vai passar ali várias horas por dia.
Há que dormir oito horas por noite e trabalhar outras oito por dia, mais as cinco comendo são vinte e uma.
Sobram três, desde que você não pegue trânsito. As estatísticas comprovam que assistimos três horas de TV por dia. Menos você, porque todos os dias você vai caminhar ao menos meia hora (por experiência própria, após quinze minutos dê meia volta e comece a voltar, ou a meia hora vira uma).
E você deve cuidar das amizades, porque são como uma planta: devem ser regadas diariamente, o que me faz pensar em quem vai cuidar delas quando eu estiver viajando.
Deve-se estar bem informado também, lendo dois ou três jornais por dia para comparar as informações.
Também precisa sobrar tempo para varrer, passar, lavar roupa, pratos e espero que você não tenha um bichinho de estimação. Na minha conta são 29 horas por dia.
A única solução que me ocorre é fazer várias dessas coisas ao mesmo tempo! Por exemplo, tomar banho frio com a boca aberta, assim você toma água e escova os dentes. Chame os amigos junto com os seus pais. Beba o vinho, coma a maçã e a banana juntos.
Ainda bem que somos crescidinhos, senão ainda teria um Danoninho e se sobrarem 5 minutos, uma colherada de Biotônico Fontoura.
Agora tenho que ir.
É o meio do dia, e depois da cerveja, do vinho e da maçã, tenho que ir ao banheiro.
E já que vou, levo um jornal... Tchau!
Viva a vida com bom humor!!!

terça-feira, 7 de setembro de 2010

Mensagem do Papa para Jornada Mundial da Juventude 2011

Repassando:

Cidade do Vaticano, 03 set (RV) - Foi publicada esta manhã pela Sala de Imprensa da Santa Sé, a mensagem de Bento XVI para a Jornada Mundial da Juventude (JMJ) que se realizará, em Madri, de 6 a 21 de agosto de 2011. O tema da jornada mundial é "Arraigados e edificados em Cristo, firmes na fé".


O Papa convida os jovens a este importante evento para a Igreja na Europa e para toda a Igreja universal. "Gostaria que todos os jovens tanto os que partilham a nossa fé em Jesus Cristo quanto os que hesitam, estão em dúvidas ou não acreditam Nele, a viverem esta experiência que pode ser decisiva para a vida: a experiência do Senhor Jesus ressuscitado e vivo e de seu amor por cada um de nós" – frisa o Papa na mensagem.

Bento XVI recorda que em todas as épocas, inclusive a nossa, os jovens sentem o profundo desejo de que as relações entre as pessoas sejam vividas na verdade e na solidariedade. "Muitos manifestam o desejo de construir relações autênticas de amizade, de conhecer o verdadeiro amor, fundar uma família unida, atingir uma estabilidade pessoal e uma real segurança que possa garantir um futuro sereno e feliz" – frisou o Santo Padre, que recordou seus tempos de juventude.

O Papa ressalta na mensagem que a cultura atual, em algumas áreas do mundo, sobretudo no Ocidente, tem a tendência de excluir Deus ou considerar a fé um fato particular, sem alguma relevância na vida social. O Santo Padre convida os jovens a intensificarem o caminho de fé em Jesus Cristo.

"Vocês são o futuro da sociedade e da Igreja. É fundamental ter raízes, bases sólidas. Isto é particularmente verdadeiro hoje quando muitos não possuem pontos de referência para construir a sua vida, tornando-se profundamente inseguros" – sublinha Bento XVI.

O pontífice encerra a mensagem aos jovens ressaltando que eles jovens têm o direito de receber das gerações passadas pontos firmes de referência a fim de que possam fazer escolhas e construir a própria vida, como uma planta jovem que precisa de uma sólida base para que cresçam suas raízes, e se tornar no futuro, uma árvore robusta, capaz de dar fruto. (MJ)

Para ler a mensagem inteira podem entrar na página Zenit ou do Vaticano (ambas com link ao lado da página) e por mensagem do Papa para JMJ 2011, do dia 3 de setembro, ou ainda nesta página de onde peguei o resumo que se encotra em cima: http://www.jmjbrasil.com.br


Abraço a todos.

EHC

Qual sentido da dor?


A Cruz que o papa João Paulo II entregou para os jovens para que peregrinasse pelo mundo em cada Jornada Mundial da Juventude, está peregrinando pela Espanha já que a próxima JMJ será celebrada em tal país no mês de agosto do ano que vem.
Na última semana ela esteve pelas terras de Navarra, e nos dias 3,4 e 5 deste mês foi vez da cidade de Pamplona receber a Cruz peregrina, ou Cruz da jornada ou Cruz dos jovens.
Na celebração da missa com o Bispo desta diocese ele nos dizia sobre a cruz e o sofrimento e recordando suas palavras e motivado pelo momento que vivemos ao recebê-la escreve estas palavras.
Às vezes parece ser que Deus não nos vê, que é indiferente aos nossos sofrimentos, e quando sofremos rogamos a Ele parece ser que não obtemos resposta, Deus não me escuta pode ser muitas das vezes a reação.
Será mesmo assim? Deus é indiferente, criou-nos e nos deixou. Ou estará feliz ao ver como afrontamos nossas dificuldades, como uma diversão.
Não, já dizia Isaac Newton que Deus não joga aos dardos conosco e é assim, Deus não joga com a gente. O silencio divino não é um silencio de indiferença, mas, ao contrário, de ensinamento e amor.
Porque Jesus, o próprio Deus se encarnou, fugiu para um país distante poruqe buscavam matar-lhe, teve uma vida simples e humilde, quando começa a pregar é rejeitado pelo seu povo e como se não bastasse com isso morreu numa cruz, sofrendo imensamente. E Jesus, verdadeiro Deus e verdadeiro homem, naquele momento de dor também se sentiu abandonado, basta recordar quais foram suas palavras: “Pai por que me abondonaste?.
Ele não joga conosco ele nos entende e pelo fato de Deus mesmo ter sofrido e passado pelo abondono humano, o sentido que ele dá ao sofrimento é outro.
Todos nós temos nossas cruzes, mas a pergunta que temos que fazer a partir de agora não é, por quê?  Mas sim, qual o sentido que tem a minha cruz a partir do momento que Deus se entregou em uma por mim? Ele veio e nos dá um sentido novo, e vendo desde esta óptica a nossa cruz de cada dia servirá pra nossa santificação e salvação pessoal e de outras pessoas, ela não é mais signo de ignomínia e castigo como antes de Jesus. Agora ela é expressão do máximo amor! Para seu seguimento Jesus não disse joga fora sua cruz, ao contrário, tome-a e me siga, porque Eu fui o primeiro e estarei contigo ainda que penses que não!
EHC

Receba cada novo artigo no seu e-mail. Basta por seu e-mail, clicar em submit, logo as letras.